Artigos

Pessoa gostosa

 

O que te faz estar na companhia de alguém? Por que você é amigo de fulano, gosta de ciclano, admira beltrano? Bom, os três podem ser a mesma pessoa também… De umas décadas para cá, a sociedade visa cada vez mais o status, o poder e a fama, para não falar do dinheiro que está ligado principalmente aos dois primeiros. Com tudo isto, a maioria se preocupa em estar na companhia de pessoas que “fazem e acontecem”, e elas mesmas procuram “fazer e acontecer” para serem bem vistas e bem quistas. Mas será que tudo isto faz sentido realmente? Precisa mesmo de tanta pose?

 

Com todas estas exigências só estamos reforçando uma sociedade superficial, descartável e altamente competitiva. Você realmente gosta de viver numa sociedade assim? Será que lá no fundo é isto mesmo que vai deixar as pessoas felizes? Duvido muito, até porque sei que a felicidade é um estado de ser e independe do externo. Muitas vezes esse externo confunde mais do que qualquer coisa; se você não estiver centrado… Já viu!

 

Para gostar de alguém, querer estar na companhia de alguém, é verdadeiramente importante que esse alguém seja isso ou aquilo? Ou melhor, faça isso ou aquilo? Hoje em dia, infelizmente, se dá mais importância ao fazer do que ao ser, e quando falo em ser, falo de essência, e não de fulano ser advogado, ou médico, ou artista, por exemplo. Falo de alma!

 

Acho que o que realmente importa em relação a uma pessoa é você se sentir bem com ela. É o verdadeiro gostar, e claro, essa pessoa ser verdadeiramente legal com você. Uma amiga minha definiu isto muito bem com a expressão “pessoa gostosa”. “Sabe aquela pessoa gostosa, que é gostoso estar junto…”, disse ela. Sem nenhuma conotação sexual ou comestível, esta expressão se dirige àquela pessoa com quem você tem prazer de estar, simplesmente porque dá gosto estar com ela. É o ser da pessoa, seu jeito, seu astral, que conquista você. Independe do que ela faz ou deixa de fazer, de que cargo ocupa, se ocupa algum cargo, etc. Essa pessoa pode não ser bonita, pode pensar completamente diferente de você, pode ter mil defeitos, mas ela te cativa. A energia dela faz você se sentir bem, você gosta de estar com ela porque, ora, ela é uma pessoa gostosa!

 

Perceba isso na sua vida. Você tem realmente prazer na companhia das pessoas com quem você convive? Falo daquele prazer autêntico, relaxante, inebriante, preenchedor, que também entusiasma, mas sem deixar eufórico, pois aí vira droga. Não falo de barganhas, nem no que a pessoa pode lhe oferecer a nível mundano; falo de companheirismo, de amizade, de carinho, de respeito e de encantamento (bem diferente de deslumbramento).

Diga-me, quantas pessoas gostosas você tem na sua vida? Espero que muitas!!!

 

Anna Leão (favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este artigo)

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »