Artigos

Porque se dar prazer é muito importante…

A vida sem prazer é como uma comida insossa, ou como uma sobremesa sem açúcar, para quem prefere o sabor doce.Muitas vezes na rotina de nosso dia-a-dia nos esquecemos de nos alimentar com este poderoso e imprescindível combustível: o prazer.

Exatamente na hora em que mais precisamos dele, é quando o esquecemos. Quantas pessoas estão tão atarefadas e pensam que não têm tempo para o prazer, como se ele fosse um artigo de luxo. Mas não é não. O prazer é vital para a nossa saúde física, mental e emocional.

Outro dia, uma amiga estava me confessando que sua rotina diária estava difícil de suportar. Eu logo falei para ela: “Procure dar-se prazer nestes dias mais puxados. Por exemplo, marque um almoço com uma amiga, vá ao cinema.”

O fato de você saber que vai fazer algo de que gosta, que lhe relaxa, que lhe satisfaz, faz você encarar aquele dia com mais disposição e sair da rotina.

Primeiro você precisa saber o que realmente lhe dá prazer, e isto pode variar de períodos em períodos. Não se cobre demais, não ache que você está perdendo tempo. A vida sem prazer é insípida.

Muitas vezes a gente se acostuma a não ter prazer. É como se ficássemos anestesiados ou robotizados. Temos que ter cuidado, pois isto pode ser o começo de uma depressão. Assim como um excesso de prazer também pode evidenciá-la, onde você o usa como uma fuga.

O negócio é o equilíbrio, como sempre falo. Mas também sem ficar neurótico por ele. Há momentos em que precisamos mais de um tipo de coisa, exatamente para equilibrarmos os pratos da balança.

Voltando ao comodismo à rotina, precisamos estar atentos para conseguirmos sair de padrões cristalizados. Há tempos você se acostumou a não fazer nada de diferente, nada que lhe dê prazer realmente, e não consegue mudar isto? Cuidado! Faça um esforço, pois você merece viver o prazer. Ele vai lhe dar um novo gás, ele vai lhe dar entusiasmo.

Lembro que quando tive minha segunda filha, enquanto ela era bebê, ela não me dava muito sossego. Uma vez uma amiga estava em minha casa e eu disse para ela: “Não sei se vejo um filme à noite ou vou dormir para aproveitar e descansar.” Minha amiga disse: “É um filme que você quer ver, veja-o, você também precisa se dar prazer.” Foi o que eu fiz e valeu à pena. Às vezes são coisas tão pequenas, mas tão importantes, que nos farão um bem enorme.

Quanto aos prazeres, existe um monte: sexo, comida, um cinema, um passeio, a natureza, uma companhia agradável, um vinho, uma música, um bom livro, uma massagem…

Enfim, a lista é infinita e é você quem vai escolher baseado no que você sabe que realmente lhe dá prazer.

Só tenha cuidado para não transformar o prazer em compromisso, se não, ele perde o seu significado.

Brindemos, então, ao prazer!

Anna Leão (favor mencionar fonte e autoria ao reproduzir este artigo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »