poema. poesia

À SOMBRA DE UMA ÁRVORE

De Metamorfose

À sombra de uma árvore sonhei contigo
À sombra de uma árvore sonhei comigo
Do jeito que queria
Do jeito que podia

Hoje, olhando a mesma árvore
Contemplando suas folhas caindo
Senti a brisa suave em meu rosto
Mas não sinto mais a tua presença
Não sinto mais a tua aura

Passa mais uma estação
E mais outra, e mais uma
E olhando a mesma árvore
Me sinto desabrochar como suas flores
Me sinto de novo verdadeira
Me sinto inteira, serena, feiticeira

Foi bom não ter mais a tua presença
É bom poder sentir de novo a minha própria presença.

Anna Leão. Todos os direitos reservados.

(1) Comment

  1. Como você mesma disse, amiga:

    Êta, MÃE!!!

    Beijo enorme!!!
    Lydiah.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »