Sem categoria

A ARTE DE SEDUZIR E DE NÃO CAIR NA SEDUÇÃO

De Metamorfose
Pode parecer paradoxal o título da minha postagem de hoje, ou que eu jogue com dois pesos e duas medidas. Não é nada disso!
Para começar eu não jogo. Detesto os jogos das relações, acho-os desonestos, falsos e mesquinhos.
O que pretendo tratar aqui é de dois tipos diferentes de sedução: a positiva e a negativa. É claro que incentivo a sedução positiva e desprezo a negativa. Mas pensando bem ela não deve ser desprezada, pois precisamos estar alertos para não cairmos em seus embustes.
A grande diferença entre estes dois tipos de sedução é que a negativa esta diretamente ligada a manipulação e ao egoísmo. Já a positiva esta ligada a nossa própria autoestima e capacidade de cativar através de nosso próprio jeito peculiar.
A sedução positiva é aquela que nos faz irmos atrás de nossos desejos e objetivos de uma forma sincera e honesta. É acreditarmos em nosso poder de ação e de que somos capazes de lutarmos pelo que queremos. É sabermos usar o nosso charme pessoal.
Na sedução positiva usamos os nossos próprios recursos de nossa personalidade para conquistarmos alguém, seja no terreno que for. Não temos medo de parecermos chatos ou inconvenientes, pois sabemos até onde podemos ir, mas vamos confiantes e determinados. Aqui não há espaço também para o falso orgulho, nem para promessas que não serão cumpridas.
Todos nós temos recursos internos que nos ajudam a cativar e conquistar. Esses recursos são legítimos, e não falsos. Como já disse fazem parte de nós, de nossa personalidade. Cabe a nós percebermos estes recursos e sabermos usá-lo da melhor maneira para nós e para o outro.
É aqui que a sedução é vista como arte, pois usamos os nossos dons pessoais para conquistar e cativar.
A sedução positiva é uma via de mão dupla, pois os dois lados ganham, de uma forma leal e transparente. A sedução positiva é persuasão.
Antes que eu me esqueça, estou falando da sedução de um modo geral, isto é, em todas as áreas que ela possa se apresentar. Não falo apenas da sedução no campo afetivo ou sexual. Falo da sedução em todos as esferas, social, profissional, familiar, etc. Onde haja relações humanas pode haver a sedução, tanto positiva, quanto negativa.
Falemos então, agora, da sedução negativa. Ela é vazia e falsa. Aqui a pessoa promete mais do que pretende cumprir. Ela engana.
Neste tipo de sedução a pessoa acredita que os fins justificam os meios. Ela só está interessada em obter o que quer, em se dar bem de alguma forma e não se importa com o outro.
Este tipo de sedução é manipulação.
Uma vez ouvi alguém dizer, “eu digo para as pessoas o que elas querem ouvir”. É bom sair correndo de perto de pessoas assim, pois elas têm uma grande lábia.
Como perceber, então? A melhor forma é nunca nos deixarmos levar facilmente, e sempre observar. Reparar se a pessoa está tratando os outros da mesma forma que nos trata.
Não é ficar desconfiado de tudo e de todos, pois isto faz mal e impede as coisas boas  se manifestarem. Mas confiança requer tempo, ela precisa ser conquistada.
Se é uma questão profissional, por exemplo, não devemos dar logo uma resposta. Peçamos tempo para pensar e analisar cada proposta dentro de um padrão realista.
Procuremos em qualquer circunstância perceber se a situação pode nos trazer algum perigo, algum risco que  não queremos correr. É importante ter cuidado com a promessa de mundos e fundos e se certificar que ela pode ser mesmo viável.
Muitas vezes se cai na sedução manipulativa por falta de experiência. Nestes casos, devemos ter mais cuidado ainda.
Estarmos centrados, observar e estarmos ciente de nosso próprio valor, não estando tão a mercê da opinião dos outros sobre nós, é a forma correta para não cairmos na sedução negativa dos outros.
Anna Leão (Favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este artigo).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »