Beltane. roda do ano Festivais celtas festivais pagãos May Pole

A MAGIA DE BELTANE

Comemoramos Beltane no dia 31 de outubro ou 1 de novembro, aqui, no Hemisfério Sul, seguindo a Roda do Ano do calendário Celta.

No Hemisfério Norte comemora-se Samhain, que deu origem ao Halloween.

 Beltane é uma época do ano em que o Sol está com mais força trazendo vida e luz para a Terra , que está fértil e plena. É um momento de abundância e prosperidade. É época de celebrar a vida.

Beltane é o ritual mais alegre do calendário Celta. Nele celebramos a paixão, a fertilidade, a Natureza que explode em êxtase. É o momento para acreditarmos e nutrirmos nossos sonhos e objetivos. A fertilidade está no ar. As sementes plantadas  no Equinócio da Primavera germinaram e cresceram.

É época de cuidar e apostar em nossas sementes plantadas, pois o poder da Criação está em seu auge, na união das Forças Criadoras. 

Uma grande tradição  celta de Beltane é acender  fogueiras para afastar as doenças e a negatividade e pedir amor, fertilidade e prosperidade aos Deuses. Podemos substituir a fogueira pelo caldeirão, por tochas, ou velas, quando não for possível acendê-la.  Também podemos fazer um portal com o fogo e passar entre os fogos. 

Beltane significa “Fogos de Bel”. em homenagem ao Deus Belenus (Deus  Celta Gaules do sol e dos fogos) e ao Deus Bilé ( Deus Celta Irlandês considerado pai dos Deuses e dos homens, marido de Dana e pai de Dagda). Escolha seu homenageado de acordo com o panteão celta que irá celebrar. 

Beltane é a celebração da União Sagrada da Deusa e do Deus, que se dá no auge da primavera, quando a Natureza está mais fértil e a energia da vida num grande crescente. A Deusa é uma linda jovem e está fértil, o Deus tronou-se adulto e esbanja virilidade e vigor. É o casamento do Céu e da Terra, a união do feminino e masculino, Yin e Yang.

Outro costume do festival de Beltane é o May Pole, porém ele não é um costume Celta como muitos imaginam, e sim uma tradição Nórdica . É um mastro (representando o falo do Deus) fincado na terra (o ventre da Deusa). Hoje em dia, com a dificuldade para alguns de realizarem o ritual ao ar livre, a terra é substituída por uma coroa de flores no alto do mastro, representando assim a vulva da Deusa.

Originalmente o mastro é enfeitado com fitas brancas (o sêmen) e vermelhas (o sangue menstrual). Os casais vão dançando ao redor do mastro entrelaçando as fitas, abençoando suas vidas e relações, assim como celebrando a União da Deusa e do Deus.

Atualmente temos a variante de colocar fitas de várias cores no mastro e escolhê-las de acordo com as cores correspondentes aos nossos objetivos. Então todos podem dançar em volta do mastro, e não somente casais.

Quem não tem como fazer o mastro ou comemora sozinho pode escolher fitas coloridas e trançá-las enquanto mentaliza suas metas e depois guardá-la com carinho em um local apropriado. Pode-se também fazer uma guirlanda com as fitas.

Lembremos que nossos pedidos nunca devem interferir no livre-arbítrio de outrem, por melhor que seja nossa intenção. Sem a concordância do outro, nada feito. Isto seria magia negra. Não só porque é contra a ética, contra as leis da magia e do amor, mais cedo ou mais tarde sofreríamos a consequência penosa sobre este ato. Magia é algo elevado e não para manipular pessoas. 

Fáilte Beltane!!! 

Anna Leão. (Favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este texto). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »