poema. poesia

LAMENTO

De Metamorfose

Acariciei a parte mais macia de mim mesma
com os teus calorosos beijos

Acolhi contente em meu colo
cada palavra dita por ti em momentos de êxtase

Solucei cada frase de despedida
que fui obrigada a dizer

Enfrentei meus demônios e meus anjos
sem saber qual caminho seguir

Dedilhei cada tecla do meu piano
na esperança de uma melodia que me fizesse sorrir

Indaguei cada questionamento seu
de se deveríamos mesmo partir

Transmutei cada dor sofrida
em momentos de sabedoria e experiência.

Mas do que tudo isto serviu se vivencio hoje
minha vida pautada em tudo o que não fui…

Se hoje me encontro distante de ti,
distante de mim…

Se hoje não vejo nem mais o anjo,
nem o demônio…

Se hoje meu coração não mais se inflama…

Se hoje passo o tempo esperando a morte chegar
para tentar enfim recomessar.

Anna Leão. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »