BLOG METAMORFOSE rabiscos de Anna

Nós dois…

Era tudo uma coisa só, éramos dois em um… Eu e ele, ele e eu.
Nos misturávamos sem saber onde um terminava e o outro começava.
Não havia fronteira entre nós dois. Se havia, era uma tênue linha fina que permitia ser fácil ultrapassar o limite…
E limitávamos a sermos apenas nós dois, pois nosso amor era ilimitado.
Não precisávamos de mais nada, nem de mais ninguém.
 
Mas de repente tudo mudou. Os ventos sopraram em outras direções.
As carícias se tornaram mecânicas, os olhares desatentos… E o sabor de nossos beijos tornou-se insosso.
 
Segui meu rumo, assim como ele…
Mas a vida para mim parece que anda sempre em círculos… Não conhece estradas retas… E tempos depois, após uma curva, reencontro seus olhos.
Seu olhar se acende e brilha por mim. A tez é quente, e o sabor de seus beijos doce como o mel…
Eu me sinto arder novamente… Como a mais vermelha das pimentas…
E mais uma vez constato que a vida pra mim é como as ondas do mar…
Leva e traz de volta… Pessoas, ideias, sensações, sentimentos, situações e… ele.
Que volta a me amar, a me desejar, a me adorar…
 

Anna de Leão (favor mencionar fonte e autoria ao reproduzir este texto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »