"A Rainha da Floresta" Anna de Leão

O Paganismo no livro A Rainha da Floresta

Ainda dentro do tema PAGANISMO um pequeno trecho do livro A RAINHA DA FLORESTA:

“– A floresta é mágica, eu sinto isto. Acho que isto faz com
que todos que estão aqui também sejam mágicos…

– Acho que as duas coisas. Uma parte intensifica a outra. A
floresta é mágica, passa esta magia para as pessoas, que uma vez
mágicas intensificam seu poder e o devolvem para a floresta que
fica então mais mágica, transmitindo mais magia para as pessoas e,
assim por diante, sem parar. Esta magia, Anaís, você sabe, estava
bem fraca pela maldição de Friúza. Agora que você chegou, com
seu poder, com sua própria magia, ela se intensificou e tudo está
voltando ao normal. Para mim mesma é tudo muito novo, pois eu
ainda não era nascida antes da maldição. Vi a floresta antes da
maldição somente pela bola de cristal, que também me leva ao
passado, mas eu mesma nunca a vivenciei como ela está agora,
depois da sua chegada.

– Nossa! Deve ser horrível se ter saudade de algo que não se
viveu. Mas acho que isto também acontecia comigo quando vivia
no Reino das Jóias. Eu tinha uma sensação estranha, muitas vezes.
Não conseguia identificá-la direito. Era como um anseio de alguma
coisa, mas não sabia do quê. Percebo agora que era como uma
saudade, uma saudade de algo que eu não conhecia.

– Mas seu espírito conhecia, Anaís. O que você sentia era
um chamado.

– Exatamente! – exclamou Anaís com entusiasmo – Era como
se algo, alguém ou algum lugar me chamasse. Que bom que esse
chamado me trouxe até aqui, até vocês…

– Até você mesma, Rainha. O lugar mais importante aonde
o chamado te levou foi até a sua verdadeira essência, o lugar mais
íntegro e puro de você mesma, o seu verdadeiro Eu. Você se descobriu,
ou melhor, está se descobrindo. Quando assumir todo o
seu poder, você estará plena em si mesma. Isto acontecerá em
breve. Vou te deixar aqui lendo alguns livros, quando quiser pode
ir para casa…”

(Trecho do livro A Rainha da Floresta – Anna Leão, Scortecci Editora. Todos os direitos reservados.)

Mais informações sobre a obra clique AQUI

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »