Poema

Solstício de Inverno

 
A morte nutre a vida
A escuridão termina
A luz se aproxima
E a dor é compreendida
Do luto, a esperança
A vida como promessa
Sentindo no coração
A chama que aquece
A roda da vida continua a girar
Trazendo a alegria que libertará
Do musgo, a flor
Do medo, o amor
Tudo em seu tempo
A natureza se recicla
Trazendo mais uma vez
A criança renascida
É tempo de amar
É tempo de aceitar
O sol brilhará
A vida vencerá!
Anna Leão (favor mencionar autoria e fonte ao reproduzir este poema)
Nota: Poema publicado no jornal carioca Pôr-do-Sol

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »