Mostrando 24 Resultado(s)
rabiscos de Anna

Escrevendo…

Enquanto estou com uma caneta na mão tudo se serena. Quer me ganhar? Coloca-me para escrever. É nessas horas que vêm as poesias.  É engraçado que elas brotam ora quando estou bem calma e centrada, ora quando preciso exatamente alcançar esse estado, quando estou nervosa ao ponto do desespero.  Surpreendeu-se com isto?!  Sim, acredito! Eu mesma me surpreendo… Mas já …

rabiscos de Anna

Saudade de mim mesma…

  Às vezes sinto saudade de mim mesma. Daqueles tempos em que só a minha própria companhia me bastava. Daqueles tempos em que encontrava tanto conteúdo em mim que já me deixava completa, plena, plena de mim mesma, em mim mesma. Não que não haja mais estes conteúdos internos. Eles continuam ali, no mesmo lugar, dentro do meu ser, na …

"A Rainha da Floresta" Anna de Leão

A Rainha da Floresta na Bienal do Livro 2013

O lançamento, pela Modo Editora, da trilogia de fantasia A Rainha da Floresta na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, foi um sucesso! A obra  foi super bem recebida pelo público do evento! Confira! Lançamento oficial de A Rainha da Floresta na Bienal do Livro A Bienal promovendo encontros gostosos   Mesa redonda do Encontro dos Novos Escritores Equipe de …

Poema

Meu mundo onírico…

É tão bom sonhar… Me libertar dos afazeres, dos desprazeres, das preocupações que a via nos traz Prefiro adentrar o mundo dos sonhos Deixar as imagens virem,  as ideias brotarem, o coração falar e as lágrimas escorrerem Prefiro imaginar a vida perfeita, o homem perfeito, a relação perfeita Mesmo sabendo que nada disso existe Prefiro dançar com as sombras e …

Poema

Meus mundos

Quando me refugio em meus mundos imaginários ninguém consegue me encontrar na superfície. Não sou como o andarilho, o viajante, que precisa peregrinar pelo mundo físico para se encontrar, ou quem sabe escapar, ou simplesmente estar. Minhas aventuras estão em mim mesma, em meus mundos submersos, interiores. Através deles transcendo os meus limites e visito os outros mundos onde também …

Poema

Rasgados profanos

Meus traços marcados, meus lábios rachados Não conseguem pronunciar mais o teu nome Quero me encantar novamente Mas os sulcos em minha face parecem não permitir Olhe para mim e me diga o que tu vês Eu mesma já não vejo nada quando olho no espelho empoeirado E como poeira do deserto sinto-me perdida e fragmentada dentro do meu próprio ser …

Crianca magica, poema de Anna de Leao
Poema

Amor perdido

Tentar entender o que se passa comigo é algo quase que impossível Um dia linda e glamurosa, no outro, apenas um espectro de energia Me diz quem sou, me diz para onde vou Tenho tanto apreço por ti que não me importarei de conhecer a verdade Onde está todo aquele encanto, toda aquela alegria, todo aquele esplendor? Não me deixes …

Translate »