Poesia

Um pouco de viagem …

FUMAÇA

Às vezes trago, às vezes não trago…
Tuas palavras são fumaça que evaporam no meu passado
Mas continuam na minha mente e para a eternidade
Trago-as, porque como um cigarro elas acabam
Mas depois abro outro maço
E tuas palavras assim como o cigarro
Voltam a me tragar…

Anna Leão. Todos os direitos reservados.

VOCÊ

Solta a tua alma feminina
E deixa ela amar a ti mesmo
Serena, faminta, dividida.
Guarda teu pranto no bolso
E segue o teu caminho.
Dobra aquela esquina escura
E ultrapassa os teus limites.
Inconsciente, inconseqüente, indolente
O importante é a tua insistência em me amar!

Anna Leão. Todos os direitos reservados.

SINISTRA

Sinistra é a noite que me faz sofrer
Sofrer de olhos abertos
Sem poder mais enxergar
Enxergar curvas e retas
E não saber mais onde parar
Parar para ter tempo de olhar e procurar
E nunca encontrar…

Anna Leão. Todos os direitos reservados

BLEFE

Louco é você
Que me faz voraz.
Triste de mim
Se não te amar mais.
Transito por tua vida insana
Tentando encontrar um pouco de mim.
Me afino com os teus pecados
Transgredindo-os num mar sem fim.
Deitada em teu colo
Procuro em vão velhas fantasias
Misturo à paixão sensações vazias
E tento escapar de correntes invisíveis.
Só tuas mãos podem me dizer o que devo fazer
Nesta estrada escura na qual me obrigas a blefar!

Anna Leão. Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »